Igor Scliar
top of page
  • Foto do escritorAscom iBench

Pesquisa de campo: construção e validação de uma estufa bacteriológica portátil.

Atualizado: 30 de jun. de 2022

Incubadora de célula e estufa bacteriológica são equipamentos que evoluíram de forma constante ao longo da última parte do século XX e continuam sendo uma importante peça dentre os equipamentos de um laboratório.


Mas nem toda amostra conseguimos levar para dentro do laboratório. Determinadas análises precisam ser feitas de forma rápida e em tempo real, criando um desafio para pesquisas e negócios que dependem delas. Além disso, protocolos de descontaminação devem ser necessários.


Diante desses desafios, você já imaginou em construir a sua própria estufa bacteriológica? Pois é, pesquisadores da Universidade Estadual de Washington Tri-Cities, Estados Unidos, publicaram um artigo sobre a construção e utilização de uma incubadora portátil que tem facilitado a vida de pesquisadores de campo. Confira abaixo o abstract desse artigo.



A realização de ensaios microbiológicos em amostras ambientais em ambientes de campo apresenta desafios logísticos no que diz respeito à disponibilidade de equipamentos adequados ou à capacidade de levar amostras ao laboratório em tempo hábil. Por exemplo, a viabilidade de algumas bactérias pode diminuir muito entre a amostragem e a chegada ao laboratório para processamento.


Desenvolvemos e construímos estufas bacteriológicas portáteis robustas, confiáveis ​​e econômicas que foram usadas por 10 equipes de campo independentes para realizar ensaios microbiológicos em amostras de águas superficiais de lagos em todo o Canadá.


Testes e validação rigorosos de nossas incubadoras garantiram que as condições de incubação fossem consistentes em todas as 10 equipes de campo e 2 anos de amostragem. As amostras de todos os locais foram processadas em duplicata e as contagens bacterianas foram altamente reprodutíveis dentro e entre as equipes de amostragem.


As contagens bacterianas também foram estatisticamente equivalentes às contagens obtidas com técnicas laboratoriais padrão usando uma incubadora convencional. Usando este método, coliformes termotolerantes (TTCs) e a Escherichia coli foi quantificada em 432 lagos, permitindo a comparação com os conjuntos de dados históricos que se basearam em TTCs e aqueles que seguem as diretrizes atuais que usam contagens de E. coli.


Encontramos cargas mais altas na costa do que no meio dos lagos e padrões diferentes entre as ecozonas. E. coli não foi detectado com frequência, mas muitos lagos excederam os valores das diretrizes canadenses para atividades como natação e alguns até excederam o valor da diretriz para atividades recreativas secundárias, como passeios de barco.


Até onde sabemos, esta é a maior avaliação bacteriológica da qualidade da água de lagos de água doce até hoje em termos de escala espacial e número de lagos amostrados. Nosso projeto de incubadora pode ser facilmente adaptado para uma ampla variedade de objetivos de pesquisadores e representa uma plataforma robusta para estudos de campo e outras aplicações, incluindo aquelas em ambientes remotos ou de poucos recursos.


Ficou interessado? se quiser saber mais sobre as capacidades técnicas e funcionalidade dessa estufa bacteriológica, confira o artigo publicado na íntegra. Por outro lado, se DIY não é a sua, veja estufas em promoção no iBench Market.

77 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page